O mistério extraordinário da Sagrada Comunhão surgiu após o Concílio Vaticano II como resposta a escassez de ministros ordenados, e a necessidade de que leigos, pudessem auxiliar na distribuição da comunhão em diversas circunstâncias.

Em nossa Arquidiocese de Aparecida – SP, o Sr. Arcebispo, institui os ministros leigos, que são indicados pelo próprio pároco ou por pessoas da comunidade. Depois de aprimorado o ministro passa por uma formação litúrgica e doutrinal para exercer em dignidade e decoro. 

O ministro deve ter uma vida cristã autêntica e deve estar maduro na fé. Deve ter uma formação doutrinaica para realizar a celebração da Palavra, na ausência de padres e também uma participação ativa na sua comunidade.

A comunhão é levada na casa dos enfermos que residem na área compreendida pela Paróquia de são Pedro Apóstolo. Atualmente a Paróquia São Pedro Apóstolo de Guaratinguetá conta com 46 ministros orientados no serviço pastoral por seus coordenadores.

"Temos muita alegria em sermos "Teus servidores" e poder encontrar pessoas simples ,pobres, doentes e idosas, esperando a visita reconfortadora de "Teu Amor"

(Maria Auxiliadora)

"Faço parte do ministério da Eucaristia há 20 anos e considero como minha vida, é uma alegria e um privilégio muito grande ter esse contato com o corpo de Cristo."

(Antônio)