Pastoral do Meio Ambiente da Paróquia de São Pedro é pioneira na Arquidiocese

Trabalho desenvolvido pela pastoral tem transformado ação consciente em obras solidárias e cuidado com a Casa Comum

Assim como questiona o Papa Francisco acerca de “que tipo de mundo queremos deixar (…) às crianças que estão a crescer? ”, foi pelos olhos de uma criança que a ideia da criação da Pastoral do Meio Ambiente nasceu.  Em consonância com a Campanha da Fraternidade e o desejo de poder desenvolver ações construtivas e ambientais, a Paróquia São Pedro Apóstolo criou a primeira Pastoral do Meio Ambiente da Arquidiocese de Aparecida, que realiza ações para conscientizar e ao mesmo tempo conciliar o cuidado com a Casa Comum, com obras de solidariedade.

Pastoral do meio ambiente

Washington Luiz, engenheiro agrônomo e coordenador da Pastoral, conta que a ideia inicial surgiu de seu filho Caio, de 10 anos, que faz catequese na Paróquia São Pedro Apóstolo. No começo a ideia era a construção de uma casinha de brinquedos e livros na praça da igreja, em uma ação construtiva para as crianças. Assim, através do cuidado com o espaço dedicado ao compartilhamento entre os pequenos paroquianos, surgiu a vontade de poder ir além e após algumas conversas com o Padre Aloísio (pároco da Igreja de São Pedro), foi implantada a Pastoral do Meio Ambiente na comunidade paroquial.

“O objetivo maior da Pastoral é conscientizar e sensibilizar a comunidade sobre as questões ambientais em atendimento ao chamado do nosso querido Papa Francisco, para o cuidado com a Casa Comum, tendo como base a encíclica Laudato Si”- explicou Washington.

Desde sua criação, muitas foram as atividades desempenhadas pela pastoral, como a busca por parcerias para zelar pela praça da igreja, a coleta de pets, papelão e latinhas nas carretas solidárias e também a criação do ECOPONTO, como lugar fixo para os paroquianos entregarem esses materiais. Todo o dinheiro arrecado com a venda dos recicláveis, é destinado para ajudar nas obras sociais da paróquia, incluindo a montagem das cestas básicas, entregues às famílias mais necessitadas.

“A mobilização está fantástica, muita participação e inclusive estamos tendo que nos mobilizar para atender no que tange à coleta seletiva, ajuda de estabelecimentos comerciais, escolas e toda a comunidade”- respondeu o coordenador, ao ser questionado sobre como tem sido a recepção dos paroquianos, acerca das atividades desempenhadas pela Pastoral.

Washington também acrescenta ações da igreja como não utilizar mais copos plásticos e o olhar da pastoral voltado às crianças da paróquia, uma vez que lançaram um concurso de desenhos para as crianças da catequese desenvolverem a logomarca da pastoral do Meio Ambiente. Além disso, o coordenador conta que possuem muitos planos a serem desenvolvidos ainda, como a capacitação de todos os membros da equipe, a ampliação dos materiais coletados, a memória a datas comemorativas como o dia da árvore e da água e também disseminar esta ideia para outras paróquias além da São Pedro:

 “Nós queremos ampliar a interação com outras paróquias para disseminação desta ideia, para que todos possamos juntos, cuidar da Casa Comum, como ela merece”.

                                                                                                                                  

Larissa Donadão

Coordenadora da Pascom São Pedro